Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos AUTORES

Páginas pessoais

Oportunidades
Entrevistas

Serviços

Anúncios

Experiências

Downloads

Orientações
Autores & Leitores  >  Autores >  Entrevistas

Entrevista com DIONISIO TELES

Foto de DIONISIO TELES

Dionísio Teles, ex-piloto da FAB, Administrador de Empresas, Empresário da área de Metalurgia, e também escritor, além de contos, poemas e crônicas, também produz artigos sobre Administração e Indústria para as revistas da região de Barueri-SP, além de escrever crônicas para o Jornal “Correio do Sul”, da cidade de Varginha-MG.

Designado Cônsul para a cidade de Barueri, pelo Movimento Internacional “Poetas Del Mundo”, com sede em Santiago-Chile, o autor e empresário, em entrevista especial para Silvino Bastos, Administrador do portal  Autores & Leitores, fala sobre sua vida e seu trabalho, além de expressar suas expectativas sobre o mercado literário para autores e autoras.

Autores & Leitores: Para que nossos leitores possam conhecê-lo melhor, fale-nos um pouco sobre você.

Dionisio Teles: “Nasci em São Bernardo do Campo - São Paulo, fazem longos 54 anos atrás. Com 3 anos de idade meu pai - baiano de Jacobina - retornou à terrinha e levou minha mãe e a mim, numa viagem de vários dias pela antiga Rio-Bahia, para a cidade de Salvador. Morei lá por mais de 20 anos, junto com meus pais e minhas três irmãs baianas.
Estudei o ensino fundamental e básico em escolas públicas estaduais - que eram de excelente qualidade naquela época, inclusive estimulando sobremaneira o desenvolvimento das artes literárias  e cênicas. Fiz Francês na Maison de France, em Salvador, depois comecei a Faculdade de Direito - quase que por homenagem ao meu avô, também Dionísio Teles - porém abandonei no primeiro ano.
Fiz, então, concurso para Piloto Militar da FAB - Força Aérea Brasileira e, aprovado fui para a cidade de Natal - RN  (Base Aérea de Parnamirim), onde pilotei pequeno caça de treinamento.
Retornando para Salvador, fiz a Faculdade de Administração de Empresas, onde (finalmente) concluí o curso em 4 anos inadiáveis.
Comecei a fazer poesias, creio que com 10 ou 11 anos de idade em Salvador. Tudo, naquela terra inspirava a escrever, cantar, encenar ou qualquer outro tipo de arte. Na escola primária e secundária já se estimulava demais a criação literária. Na escola em que cursei existiam concursos de poesia e de outras formas de literatura. Amigos meus, desta época se tornaram compositores, letristas, autores bem conhecidos em Salvador e até nacionalmente - um deles foi Cândido de Jesus - letrista de algumas músicas de Diana Pequeno (também contemporânea) e de Maria Bethânia.

A&L : Desta época em diante, você continuou a escrever até os dias de hoje?

Dionisio Teles: “Não, fiquei mais de 12 anos sem escrever nada de literário. Como eu era presidente da Associação Industrial da minha região, eu somente escrevia textos técnicos, ou de Administração de Empresas ou de política industrial, todos para revistas e jornais especializados. Somente em 2004, uma amiga minha enviou-me algumas poesias suas que se encontravam postadas num site de literatura e pediu-me para comentar. Comentei, gostei e resolvi voltar a escrever. Não sei se fiz bem para os amigos leitores, porém para mim foi estupendo!

A&L : Quais são suas atividades como Cônsul do “Poetas Del Mundo”?

Dionisio Teles: “Por enquanto somente remeter à entidade “Poetas Del Mundo”, as atividades literárias e culturais do município que represento. Deveríamos existir uma participação maior dos membros, porém ainda não vislumbrei esta situação. Da parte deste movimento internacional, eu recebo notícias diárias sobre as atividades mundiais da poesia.

A&L : Todo escritor que se preza também lê muito. Que tipo de leitura você prefere?

Dionisio Teles: “A minha leitura favorita, é qualquer uma que nos engrandeça e traga mensagem relevante ou que toque a alma ou o coração. Leio tudo que acho interessante - até bula de remédio - e que não seja somente um engodo comercial (como Paulo Coelho). Gosto demasiado de Nelson Rodrigues, Plínio Marcos, Machado de Assis, Vinicius de Moraes, Luiz Fernando Veríssimo (e o seu pai, é claro que também).  Faz um certo tempo que li um livro de um autor não tão lembrado no Brasil (até por mim naquele instante) chamado Afrânio Peixoto - também baiano - e fiquei estupefato. O livro chamava-se "A Esfinge" e eu o devorei como a um belo prato de comida baiana feita pela minha mãe. Depois disso fui a alguns sebos de São Paulo e comprei toda a coleção deste autor fantástico - recomendo a leitura. Leio e releio o Don Quixote de la Mancha - acho Cervantes um escultor da palavra. Enfim, se o gibi for bom, eu leio também!

A&L : Você tem projetos com relação à literatura?

Dionisio Teles: “Para falar com franqueza, não tenho planos tão concretos assim. Sou um amador, que gosta muito de ler e escrever. Sempre digo que eu "escrevo para agradar os amigos e irritar os inimigos". Portanto, no momento, quero escrever o que sinto e acredito... talvez no futuro, eu crie o meu blog (é moda, não?).

A&L : Além de seus escritos em revistas e jornais, você desenvolve mais alguma atividade literária?

Dionisio Teles: “Estamos desenvolvendo hábito de fazer saraus aqui em casa e na casa de amigos - ainda é incipiente - mas dá bastante prazer, pois acho que a poesia é para ser declamada. Nada substitui a exposição real e téte-a-téte do seu trabalho para os outros. O virtual é muito importante para a divulgação para a exposição do autor, porém o falar da sua ate é essencial.
Estamos iniciando também um trabalho com as escolas da região para desenvolver e estimular a atividade de ler e escrever. Tenho uma amiga que é presidente de duas ONG's na área de atenção à criança e ao adolescente e estamos alicerçando esta idéia.

A&L : O portal  Autores & Leitores está desenvolvendo um projeto com algumas escolas para incentivo à produção de textos e estímulo à leitura para estudantes. Você acha que poderíamos também fazer uma parceria com as escolas de sua região? Fale-nos a respeito.

Dionisio Teles: “Sim. Claro que sim. Este é um projeto muito interessante e de interesse público. Aqui em Barueri-SP a Prefeitura local estimula bastante as atividades de literatura e de esportes... creio que seria interessante e profícua esta parceria.

A&L : O que você acha do mercado editorial para os novos escritores? Na sua opinião, há mercado para tal atividade?

Dionisio Teles: “Eu julgo que é quase uma perda de tempo se tentar a publicação sem ter que "pagar para escrever". Se for poesia, então é impraticável - poesia não vende. Vejo muitos autores amadores com a ilusão de que pagando o primeiro ou o segundo livro, eles irão galgar um espaço fixo nestas editoras... ledo engano!
Eu ainda acredito mais em que se possa "vender" crônicas. Este espaço - também muito difícil - dá maiores oportunidades porque existe a possibilidade se começar em pequenos jornais e revistas. Além disso, a crônica é uma modalidade literária mais acessível e compreensível ao leitor com menos capacidade de entendimento lúdico e/ou lírico - enfim ao povão!

A&L : Na sua opinião, a proposta do  Autores & Leitores de encontrar público para os autores e autoras seria uma saída para essa dificuldade enfrentada pelos iniciantes? Aproveite, e nos conte como ficou sabendo do nosso portal?

Dionisio Teles: “Tomei conhecimento através de uma amigo poeta, que enviou-me o link do portal que, na época promovia um concurso de Poesias de Carnaval - do qual concorri e fui classificado com o poema “Carnaval do Olimpo ao Pelourinho”.
Creio que o portal  Autores & Leitores já presta um grande serviço à literatura nacional, somente em divulgar os novos (e os velhos também) autores amadores e desconhecidos deste país. Somente fazer cultura no Brasil - como o portal faz - já tem uma grandeza real.

A&L : Você teria algo a sugerir para o aprimoramento do portal?

Dionisio Teles: “Como sugestão para o desenvolvimento maior do espaço, eu recomendaria um trabalho intenso no engajamento das escolas e faculdades neste trabalho de divulgação de textos literários. Em se fazendo um trabalho sério e competente, creio eu, que se poderia alavancar uma massa de estudantes para este ideal de bem escrever.

A&L : E para aqueles e aquelas que estão iniciando seus passos na Literatura?

Dionisio Teles: “A sugestão precípua é: " - gostem das palavras... amem-nas... durmam com elas... sonhem com elas... conversem com elas... discutam com elas..." O resto, vocês verão que é somente soltar as amarras, soltar a alma, soltar o coração que todos vocês serão recompensados. As palavras - assim como os animais - reconhecem quem deles gostam. Há animais que somente ao ver uma pessoa balançam o rabo de alegria e outros, ao contrário latem e querem morder - estes animais sabem quem os ama de verdade. As palavras também são assim.
Claro que, depois deste passo fundamental - gostar do que se faz - existe o estudo da técnica, a leitura continuada e eclética (somente pode-se escrever bem quem lê bastante).
Creio, também ser imprescindível ao novo autor, não se prender a conceitos fixos, a dogmas, a estilos. Eu acredito que se deve escrever sobre tudo... absolutamente tudo - do amor, ao gato que cai do telhado. Pode-se escrever do medo ao carro que capotou na esquina. Enfim escrever sobre o que interessa, que é a própria vida.

A&L : Deixe sua mensagem para os nossos leitores.

Dionisio Teles: “Tenho o sentimento de que este espaço pode evoluir muito no sentido de se tornar um porto aprazível para estas naus desgarradas que são os milhões de escritores de prosas e versos que procuram um lugar seguro e confiável para ancorar seus navios - os textos velados.
O portal  Autores & Leitores tem autores e uma direção bastante sociáveis e com verdadeiro gosto para as letras - isso é fundamental. Creio neste trabalho de vocês!





ENVIE esta página para um(a) amigo(a).







Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2007
  • Todos os direitos reservados.