Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio BAC

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Galeria de Autores & Leitores

Caro leitor,

Este é um trabalho já aprovado pelo público!

Sinta-se à vontade para, depois de lê-lo, deixar seus comentários.

Bons Textos!

> Ler outro conto <   < Ler poemas > < Ler crônicas >

ACADÊMICO DE MEDICINA

por Annacelia


					    
Júnior, quando era acadêmico de medicina, trabalhava em Afonso Cláudio uma vez por semana. Certo dia, ele estava clinicando no hospital, ouviu uns gritos estranhos e perguntou à enfermeira: -Que confusão é essa? -Doutor, é uma surda-muda que está chorando muito e não deixa ninguém chegar perto, para lhe dar uma injeção. O rapaz continuou atendendo, mas, incomodado com os gritos, deixou o consultório e foi vê-la. -É melhor o senhor não entrar no quarto dela, Doutor. -Por quê? -Porque o senhor vai apanhar. Mesmo com a advertência da enfermeira, Juninho entrou, pediu a todos que saíssem, sentou-se na cama e fez sinal para ela sentar-se, também. Depois, pegou um papel e escreveu: -O que está acontecendo com você? A jovem leu e bateu no peito várias vezes. A enfermeira, então, explicou-lhe: -O namorado a abandonou e levou tudo de valor que ela e a mãe possuíam. O estudante pensou numa forma de conquistá-la e escreveu de novo: -Também passei por isso. Minha namorada, que eu tanto amava, foi embora com um homem casado. Como o namoro do médico estava em crise, uma lágrima rolou no seu rosto e fez com que a moça desse um sorriso. Aproveitando a brecha, ele desenhou uma lâmpada, mostrou-lhe e mandou chamar a sua mãe. Diante da curiosidade da moça, ele foi escrevendo a idéia que teve. A mulher entrou, pegou a receita e leu para a filha, fazendo gestos: -Compre um batom vermelho e um vestido bem bonito. Vá ao salão de beleza, corte os cabelos, faça uma escovinha e arrume outro namorado. Imediatamente a jovem se levantou, deu um beijo na bochecha do médico, puxou sua mãe e foram embora. Na semana seguinte, antes de atender o primeiro da fila, o acadêmico perguntou à enfermeira: -E a muda? -Ela seguiu a sua prescrição, Doutor. Anna Célia Dias Curtinhas
Copyright Annacelia © 2007
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 982 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para Annacelia.

Comentários dos leitores

Estória simpática, embora curta e de final interrogativo.

Postado por lucia maria em 18-12-2012

ANNACÉLIA, parabens pela criatividade! A história é interessante e o desfecho é muito bom. Preciso aprender com você a escrever textos curtos mas com profundidade.

Postado por Nogueira em 03-03-2009

Queria deixar registrado que eu adoro ler seus textos... todos tratam da realidade, do dia-a-dia, mas sempre com um toque especial... Parabens!!! =D

Postado por Fezinha em 10-05-2008

Queria deixar registrado que eu adoro ler seus textos... todos tratam da realidade, do dia-a-dia, mas sempre com um toque especial... Parabens!!! =D

Postado por Fezinha em 10-05-2008

Oi, Annacelia! Gostei muito do seu texto. Bem elaborado, com um tema interessante e apresentação enxuta. E escrito num português correto, o que aprecio. Parabéns.

Postado por Remisson em 13-06-2007

Uma história muito imaginativa, mostrando a realidade que existe perante os doentes que não têm a assistência médica necessária.

Postado por Marizé em 28-05-2007

Um excelente desenlace para a história que começara muito bem descrita... as cenas desenrolam-se na imaginação. Se em cada 10 médicos houvesse um que tivesse o remédio que cura a alma, não haveria tanta tristeza por aí. Beijos, Akasha

Postado por AkashaLioncourt em 16-05-2007

PODERIA TER SIDO UM TEXTO MAIS LONGO.

Postado por Edemilson Reis em 18-02-2007

Gostei do seu texto. Curto e interessante. Mostrou uma percepção além médico. Haelmo

Postado por Haelmo em 09-02-2007

Alô, Anna Célia! Gostei dessa, muito interessante, com um fechamento legal. Parabéns!

Postado por Silvino em 02-02-2007

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.


> Ler outro conto <   < Ler poemas > < Ler crônicas >

Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.