Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CALEIDOSCÓPIO



					    
Nesse trabalho: Onde o autor? Onde o personagem? Ou irmãos siameses? “Num caleidoscópio a combinação de elementos idênticos dá sempre novos resultados.” - Lévi-Strauss Verdade agradável e no mínimo satisfatória se soubermos dosar os relacionamentos - não ir com muita sede ao pote nem abandoná-lo após um mau ensaiado gole de água. As paixões cegam - acabou de conhecer, ELE, ainda jovem, pouca experiência com o sexo feminino, se precipita e oferece casa para ELA, a velha piada do ‘casa, comida e roupa lavada’, quando na verdade, muito longe do doce convívio de amor e agradável carinho, o homem viu as suas próprias conveniências: o provedor, o macho da casa! Café da manhã não mais no botequim, a fulana que se vire, na medida em que aceitou e foi “ajudada” também, jantar fresco no prato, ‘amorzinho’ à noite, roupa limpa e passadinha ao amanhecer... E aí os filhos chegam (o andar na chuva sem estar coberto) e a desarmonia logo aparece no arrastão. Cadê o amor? Não havia ou então era um sentimento apenas unilateral, do tipo ‘eu-amo-você-e- depois-você-vai-aprender-a-me-amar-também’... EU era um moleque esperto e montei um brinquedo (tão raros os meus brinquedos, bola de meia e carrinhos feitos de tabuinhas achadas ao acaso, rodas de tampinhas metálicas, que este ficou na memória eternizado como o mais valioso... - “EU fiz sozinho!”) a partir da observação de objetos caros na vitrine da loja, muito antes da “geração shopping” - pedi um minuto à vendedora que me chamou de “moleque bonitinho”, espiei para dentro do objeto e... gostei. Seria talvez minha primeira ilusão ótica, mas serviu de lição para a vida inteira. A frase do francês me surgiu apenas recentemente. O caleidoscópio mostra a combinatória perfeita na obra de arte, diferente na vida real onde nós temos que, antes do primeiro passo decisório, observar possibilidades de harmonia ou não. Um fracasso amoroso na juventude pode traumatizar para o resto da vida, mas não é motivo para melodramas de solidão eterna, fraqueza jamais! Desculpa esfarrapada... Ninguém é totalmente sozinho - aliás, o sozinho não é o solitário. O sozinho escolheu este caminho, o da paz interior ‘colorida’, somente livre de amores compromissados (há quem diga: “Um jantar, um baile, uma cama e... foi bom enquanto durou...”), luz no final do túnel, sempre uma esperança; o solitário entregou-se espontaneamente à escuridão, buraco sem fundo, não oferece amor, não aceita amor. É preciso na vida saber usar a imagem do caleidoscópio, trazê-la para fora. É difícil, sim, mas a vida tem que ser aos pares opostos, desde que harmoniosamente afinados ou o mais próximo possível da felicidade. --------------------------------------------------------------------------- NOTA DO AUTOR: CLAUDE LÉVI-STRAUSS (1908/2009) - Judeu de origem alsaciana - antropólogo, etnólogo, professor e filósofo francês. CALEIDOSCÓPIO ou CALIDOSCÓPIO - Aparelho óptico formado por um tubo (papelão, metal ou plástico), tendo no interior pequenos fragmentos de vidro colorido que, através do reflexo em 3 pequenos espelhos inclinados, apresentam a cada movimento combinações variadas e agradáveis ao olhar. Do grego ‘kalos’ (belo, bonito) + ‘eidos’ (imagem, figura) + ‘scopeo’ (para olhar, observar). Objeto já conhecido desde o século XVII com finalidade científica, aperfeiçoado na Inglaterra em 1817 pelo físico escocês Dawid Brewster - de divertido “brinquedo” para os leigos, passou contemporaneamente a inspirador de padrões de desenho geométrico ornamental. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2013
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 203 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Lindas e justas reflexões. Ontem e hoje, também - transmissão de pensamento ou o quê? -, é incrível, eu com uma apostila e dois recortes sobre o francês LS... Parabéns!

Postado por lucia maria em 20-09-2013

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.