Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio BAC

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CURIOSIDADES NA COZINHA



					    
I - CREPE SUZETTE, século XV – Salientinha, ELA seria a acompanhante (!!!) do rei Eduardo VII, isso é o que diz oficialmente a estória da culinária francesa e por meios indiretos quiseram homenagear o rei. Na verdade, mulher tão fumegante quanto o doce, um discípulo de Escoffier brindou Mademoiselle Suzette nomeando o doce clássico francês – panquecas cobertas com suco de laranja e flambadas no licor. Má pontaria feminina ou piedade pelo mau cavalheiro, um tanto fracassadinho ou ‘aposentado’, ELA teria jogado na direção do rei uma panqueca recém-frita e temperada quando este a flagrou em intimidades com outro cavalheiro, o tal discípulo, muito melhor de “carinho”... Não acertou o rosto – o doce caiu sobre a roupa, com a versão de que o atingido guloso ainda lambeu a manga da camisa molhada com o tal licor, impossibilitado de lamber outro “doce”. Laranja não é, como a maçã e o figo, símbolo de amor ou sensualidade, mas “laranja é Suzette” em pleno século XXI... na tradição de se servir esta panqueca bem quente. II – PIZZA – Na fórmula mais parecida com a atual, o prato surgiu por volta de 1600 em Nápoles, na Itália, na forma de um disco de massa sobre o qual se colocavam alho, manjericão e queijo. A partir do século XVIII entrou o tomate, trazido da América, e só no século XIX nasceu o “matrimônio histórico” da pizza com a mussarela, dando início à deliciosa pizza como a conhecemos hoje. Má pontaria feminina ou piedade pelo mau cavalheiro, aconteceu ainda na pré-história, quando o marido chegara do emprego na empresa sanguessuga às duas da madrugada (hora extra de sábado para domingo?) com resíduos de batom no ombro, porrete perfumado a jasmim, e ELA – pobre escrava do lar, caverna sempre bem cuidada... carinho sincero, sempre... – jogou na direção dele um pouco de massa de pão; caiu em cima de uma pedra, depois o sol transformou a massa achatada num pão redondo. Em 1600, nova despontaria, por acaso os temperos e o queijo não caíram sobre o novo traidor e sim sobre o pão redondo milenar. Teoricamente inventada a pizza, outra piedosa atirou tomate na mesma espécie humana safada e traidora e de novo fingiu errar a pontaria. III – Felizes os herdeiros destas guloseimas! NOTA DO AUTOR: GEORGES AUGUSTE ESCOFFIER (1846/1935) – Chef francês, restaurador e escritor (versátil, hein?), criou a técnica da Cozinha Francesa Moderna baseada no trabalho de Antoine Carême. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2014
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 142 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Boas sugestões para o inverno, uma francesa e outra italiana. Mulheres todas, péssima pontaria! Falta de um bom chinelo de borracha acertando o traseiro destes fulanos... Parabéns!

Postado por lucia maria em 26-07-2014

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.