Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


EQUÍVOCO



					    
Um lar (puro eufemismo, palavra mais suave que asilo...) para idosos carentes. Muitos largados pelas famílias que nunca mais aparecem, outros com aposentadoria insignificante e por aí vai......... Alguém teve idéia de um almoço beneficente, muitos contatos por telefone e, por falta de atenção ou absoluta “má fé publicitária”, confundiram ‘autor cronista’ – excelente nas horas vagas – com ‘cantor artista’; assim, espalhou-se a notícia de que ELE (quem?) seria um participante de honra. ELA escolheu a roupa dele – a famosa jeans azul clara, camisa vermelha abotoada na frente com botões dourados bem miúdos e um boné branco... Por que o boné? Para não perdê-lo na multidão. Que multidão? A própria não sabia direito, mas o cara topou a brincadeira. Aí, ELA se vestiu ao contrário: bermuda vermelha, camiseta dourada de alcinha e um colar de pedras azuis - trajes como uma dupla invertida -, e foram à confraternização em outra cidade, perto dali. Raras pessoas íntimas, alguns conhecidos de ”oi-como-vai?” – maioria sendo vista pelo casal naquele dia. Um certo burburinho quando entraram. “É ele, é ele, vi na televisão...” Ele quem? Televisão? (Houvera uma entrevista sobre acidentes de trabalho, repetida em jornal, o rosto do homem não era totalmente estranho.) Apareceu uma moça com um bloquinho, começou a fazer perguntas... se é verdade que muitos artistas casam às escondidas... por que ELE não usava aliança... quando começara a carreira... se tocava algum instrumento... se aceitaria participar de uma novela... se a acompanhante era apenas secretária (a “repórter” improvisada piscou maliciosa) ou cantavam em dupla. Mais duas moças apareceram, mais outras e de repente ELE estava cercado de “fãs” que não o conheciam, mas se empolgam facilmente com jogadores de futebol ou artistas – autógrafos em guardanapos de papel, nas costas das camisas de malha e até num estufado de calça comprida. Como ELE já brincara, convidado por amigo nissei, num karaokê em clube nipônico (todo japonês “é” um cantor em potencial), apenas para ganhar tempo achou mais prático prometer cantar após o almoço. Muita cerveja – as pessoas se distrairiam, até possível o esquecerem... Claro que a mulher não gostou da súbita fama e em especial ELA ser tomada como simples acompanhante... Quando a “repórter” fez novas perguntas, em vez de desfazer o equívoco e dizê-lo em verdade um profissional metalúrgico, maldosamente o declarou... metaleiro. Ah, foi a glória para ELE! Ou não foi? Como iria sair desta arapuca? Eis a vingança! Sim, porque o ‘bom marido’, o fielzinho, o ‘quase’ santo, como o próprio se intitulava, estava adorando o cerco em torno dele, acabado de ‘nascer’ artista musical. Refeição terminada, ELE com um vozeirão incrível cantou músicas variadas, letras conhecidas, de modo que o coral feminino parecia um verdadeiro auditório. Saiu-se bem. Três adolescentes disputaram o boné (“Do meu clube São Paulo!!!”) quase no tapa e o despedaçaram. Foram embora do ambiente um tanto assustados porque a fama súbita é algo muito sério. Quarto trancado, travesseiros e roupa de cama que ELA, louca- furiosa, atirou na direção do sofá, dizem que “galo onde canta, janta”, panelas vazias, tomou mesmo um chá e roeu algumas bolachas secas. Na segunda-feira, a rotina de cruéis máquinas que o esperavam na empresa calorenta. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2014
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 223 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Viu? É assim mesmo o sucesso de um dia - na volta ao trabalho, receber ordens da sua chefia, passar ordens aos outros sob a sua chefia... Cadê os aplausos? Parabéns!

Postado por lucia maria em 03-08-2014

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.