Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


A SEGUNDA BELA DA TARDE



					    
Filme francês de sucesso. 1967, LA BELLE DE JOUR, direção de LUÍS BUÑUEL, roteiro baseado na obra de JOSEPH KESSEL. Tema só comparado ao surrealismo à la NELSON RODRIGUES, nosso amado escritor-cronista-tricolor do time carioca “pó de arroz”... Casamento perfeitamente estável: ELE - médico moço e bonito, mas lento em sexo; ELA - burguesa rica, linda, elegante, roupas caras, sensual, passa as tardes como prostituta um hotel parisiense de baixa categoria. Bom, não sei por quais cargas d’água (ou de fogo?), porém ELA de repente resolveu ser prostituta ou garota de programa ou profissional do sexo, não importa a nomenclatura exata. Espantosamente por mero prazer, sem cobrar um único centavo. Pela manhã, professora de Português no Ensino Fundamental de escoa pública, e faz questão de pegar somente turmas de 6º ano, os novatos que adoram trabalhar com contos de fada. A garotada discute a estorinha tradicional. Desenha, teatraliza, depois cria uma nova estória com base no que falaram e debateram - uns revelam angústias familiares, tristezas sem fim, outros cruzam personagens, casam princesas com lobos ou Gigantes advogados com Ratinhas escritoras, fazem os príncipes traídos cuspirem fogo, bruxas namoram anões e o que mais queiram inventar. Muito ludismo: ainda a idade dos sonhos e das ilusões de um amanhã melhor......... Será? Respeitosíssima professora e aceita os tratamentos ‘tia’ ou ‘você’. Á noite, professora de Literatura no Ensino Médio também de escola pública e faz questão de pegar somente turmas de 1º ano, idades variadas, jovens recém-saídos do 9º ano ou alunos muito mais velhos que retornaram aos bancos escolares, uns por mera necessidade profissional de momento, outros almejando futuro curso superior: “É justo, muito justo, justíssimo...” (Frase de antiga telenovela.) Respeitosíssima professora e exige o tratamento ‘senhora’. Debatem CAMÕES comparado a VINÍCIUS em sonetos maravilhosos. “E à tarde?” - perguntam os leitores. Sim, fazer o relógio andar para trás Sexo, bordel, clientes... Não são clientes comuns e só os aceita comprovadamente via Internet, ou seja, de longe. Amizade nas salas de bate-papo, ouve confidências, aconselha, sugere, faz-se de santa - discreta, um tanto ingênua e muito boazinha, só os aceita descasados e melodramáticos, às vezes pelo desamor e decepção com a “(ex-)amada para sempre” ou traumatizados pela ausência dos filhos. Faixa entre 38 e 45 anos, a maioria com nível universitário. Aí, a “vampira” ataca pesadamente. Trocam muitos e-mails, namoram algum tempo, faz-se de crente afetiva. Lança perguntas, ELE sem perceber deixa escapar certas pistas, ELA pesquisa e confirma (ou não) em que e onde trabalha (ordenado nem interessa!), onde e o quê de verdade estuda... Diverte-se caso haja contradições, hábito masculino, não dá a perceber que descobriu - filosofia de que homem tem que ser sempre respeitado, mesmo nas ‘inverdades’... De repente, o fulano viaja ao encontro dela. Sugere que traga pouca bagagem, rápidas horas juntos, nada de valor na mala ou papel que o identifique, “podem roubar sua bagagem”, prejuízo pequeno... Vai esperar no aeroporto (certeza de outra cidade longínqua!) ao iniciozinho da tarde. Não importa a aparência física, o traje, o sotaque regional. Dá endereço (que o fulano até então ignorava) ao motorista de táxi - ELA já teve bem uns dez endereços diferentes...para “isto”. Abraçam-se, beijam e alisam desde o carro, ELA ‘artista’, ELE ansioso. Tem a chave da casa, que de antemão sabe sem movimento de outras garotas e outros clientes naquela tarde, vão diretos para o quarto e transam de imediato, no capricho (sem aulas nesta noite). Sexo completo nos mínimos detalhes contemporâneos, inteiramente nus, roupas caras dela atiradas ao chão. Claro que o fulano endoidece! Claro que ELA o seduz e hipnotiza! Claro que ELE vai querer repetir num próximo encontro! Chuveiro quente ao amanhecer (sem alas neste dia), ELE nunca estivera na Cidade Maravilhosa, ‘jogo’ incerto da moça que o cara, excitado e sem raciocínio frio, tenha memorizado rua e número... ou não... Saem para uma confeitaria, café da manhã, refeição especial, sorrisos, olhos nos olhos, ELA se levanta para ‘refazer o batom’, eterna desculpa feminina, e desaparece para sempre. Se ELE souber voltar ao ponto de origem, agora já haverá pessoas na casa para atendê-lo, terá de volta a mala incólume; se não souber voltar, não terá perdido grandes coisas. Gastou passagem de vinda, sentiu prazer ilimitado, oportunidade e tempo de alguns passeios antes do avião em regresso para casa, onde quer que resida: São Paulo - capital, interior do Maranhão, norte do Paraná......... Não sabe com quem deitou, como e porque a Princesa Misteriosa desapareceu, quase impossível imaginar ninfomaníaca ou psicopata (professora julga a si própria como pesquisadora e analista social, não sabe que espécie de casa era aquela, e - principalmente lucrativo - não pagou pelo prazerosíssimo amor carnal. Nunca mais irá esquecer, porém como reencontrá-la? ELA cria ‘mil’ nicks diferentes, consegue conversar novamente com o mesmo cidadão várias vezes, usando linguagens e estórias convincentes, mas nunca o repete na cama. Até quando vai durar esta aventura, não sabemos. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2014
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 190 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Filme alugado em diversas aulas de psicologia - quem assistiu, me contou; vi depois. Belo conto atualizado. Parabéns!

Postado por lucia maria em 10-08-2014

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.