Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CONTROVÉRSIAS



					    
Na mitologia grega, as Moiras ou Parcas eram três irmãs que determinavam o destino, tanto dos deuses como dos seres humanos, fazendo uso da roda da fortuna, um tear utilizado para tecer os fios da vida de cada pessoa – fio posicionado no topo, período feliz, de boa sorte, se no fundo, má sorte... Segundo o espiritismo de ALAN KARDEC, não há destino, premeditação, sorte, azar – o futuro é construído todos os dias, base num acúmulo de conhecimentos num sentido amplo: técnico, afetivo, emocional, moral, filosófico, científico e religioso. Em todas as mudanças da vida, não pensamos nas causas das perdas (fraca vontade, excesso de auto confiança, alienação, desinteresse cultural), apenas lamentamos as conseqüências ruins (fracassos, perdas, “des-oportunidades”). Misturo as duas teorias quando um jovem, seja ele ou ela, me expõe um sonho – muitas vezes absurdo – ou projeto e “pede” conselho. Pior com a alegação de que “...para Deus nada é impossível”. (E as guerras eternas ou as grandes tragédias?! Como evitar ou no mínimo suavizar?!) Se a pessoa já sonhou, idealizou, teceu os caminhos, usou do livre arbítrio, deverá ser o seu próprio Deus, porém tendo no interior da mente e do coração a expectativa da encruzilhada, o entroncamento binário, como numa estrada – a esquerda ou à direita, o certo ou o errado. Não existe mais o “sempre em frente, marche” - agora é o momento da escolha nada indecisa. Triunfar ou quebrar a cara. Pódio ou abismo! Se tiver juízo, interesse honesto e responsabilidade, elementos raríssimos quando se é jovem, “t a l v e z” algo dê certo e o destino seja uma linha reta sem intempéries. Não alegar que esta ou aquela pessoa invejou... por isso houve o fracasso. Quando alguém fabrica um sonho, é porque viu o sucesso no outro e quer ‘copiar’ também – pode ser o NEYMAR-jogador, a GISELE-modelo, a JOLIE-atriz, o PRITT-ator... Não inveja maléfica, mas achar-se com direito a uma fatia (gorda!) de aventuras, nunca desventuras. Recusa em medir o sacrifício, os tropeços, as tentativas, a persistência... Enfim, o que estas pessoas sofreram e labutaram até chegar lá! Jovem sonha com o primeiro prêmio, não se aceita jamais num terceiro lugar. A História nos ensina que o vice às vezes chega no topo, os demais se desiludem rapidamente. Há os (pecaminosos?) descaminhos, ou seja, iludir-se com as facilitações de quem oferece o “erro” para depois chegar ao acerto. Se “errar” uma vez, irá “errar” sempre, irrecuperavelmente, cada vez mais para o fundo... metaforicamente ‘do poço’, ‘da lama’... Cuidado para não cair nas tentações da vida, proporcionada oportunamente pelos aproveitadores da fraqueza alheia! F I M
Copyright ATHINGANOI © 2014
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 122 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Lição de moral violenta para que não tem juízo nenhum e quer os descaminhos errados ou tenta jogar o outro do alto da escada. Carapuça para muita gente. Parabéns!

Postado por lucia maria em 01-11-2014

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.