Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio KD Inovações Tecnológicas

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


BRINCAR É ALEGRIA



					    
Há um quadro de 1560, JOGOS INFANTIS, do holandês PIETER BRUEGHEL... - 84 brincadeiras de rua diferentes. Ludicidade, ludismo, o nome não importa. (Em latim, ludus.) Brincar nasce com o ser humano que já brinca desde o ventre materno - brincar é a a busca do prazer, o socializar-se, conviver com o outro. É fundamental criar fantasias, desenvolver criatividade e autonomia, ao mesmo construir e ler o mundo - desenvolvemos a motricidade, a linguagem, a memória... em especial a comunicação e a interação com o outro, através do diálogo. “Brincamos” desde o início do mundo, o lúdico já presente em jogos, música, pinturas, brinquedos e artefatos. Na Antiguidade, guerra e pesca se desenvolviam com elementos lúdicos e mesmo os jogos olímpicos eram tradição lúdica e religiosa - esporte e culto aos deuses. A tradição agrafa, sem escrita, reúne mitos e lendas - cultura e religião. Os jesuítas catequizaram os índios com desenhos, teatro, canto e dança, ludismo tradicional diversificado. Na Idade Média, a criança europeia não brincava, o lúdico era para o adulto, nas festas religiosas e feiras. Conceito de infância, como entendemos hoje, nasceu entre os séculos XVII e XVIII, a criança agora considerada ingênua e frágil. No decorrer do século XIX, surgiram as creches, os jardins de infância, a escola primária e os orfanatos. A partir da Revolução Industrial, a brincadeira que era apenas corporal (dança, canto, teatro, narrativas orais), passou a incorporar objetos, brinquedos, livros infantis e até mesmo materiais didáticos com objetivos educacionais. O brinquedo tornou-se um objeto de consumo - antes, artesanal, caro e pouco disponível, agora fabricado em série. Alguns brinquedos independem das modificações culturais, como por exemplo a boneca e o cavalo-de-pau, mesmo na era do computador e da robótica... Há bonecas nos antigos túmulos egípcios, usadas posteriormente em bruxedos. O espaço externo desapareceu e/ou diminuiu, consequentemente as brincadeiras no grande espaço público também Num tempo em que todos trabalham, discute-se hoje o lazer do adulto, vejam só. Como usar o tempo livre? O lazer é o exercício do lúdico, necessidade básica do ser humano, pouco importa a idade, o ludismo visto como fundamental para a saúde física, emocional e intelectual do indivíduo. ALGUNS BRINQUEDOS E JOGOS - No brinquedo (coisa, objeto), não há disputa, por exemplo, boneca, cirandinha; na brincadeira (atividade lúdica), prevalece no jogo a competição, por exemplo, pipa, amarelinha. 1-AMARELINHA - No Brasil, *nomes de escada de Jacó, maré, sapata, avião e macaca, e formas de cruz, labirinto ou caracol, em quadrados desenhados com giz no chão. Jogo que soldados romanos praticavam em 753 a. C. e refletia a vontade dos homens de alcançarem o céu - neste jogo, saltavam num pé só sobre sacos feitos com pele de bode e untados com azeite. 2- BALANÇO - Invenção grega com origem trágica e mitológica: quando Ícaro foi assassinado, a filha Erígone se enforcou com uma corda. Arrependidos, os assassinos consultaram o oráculo que ordenou serem celebrados jogos em homenagem a Ícaro, os participantes balançados em uma corda atada a duas árvores. Na Índia e no Nepal, o balanço é usado em festas religiosas. 3-BAMBOLÊ - Desde o Egito Antigo, Grécia e Roma, cerca do ano 1.000 a. C., argolas feitas com ramos secos de parreira. No século XIV, chegou à Inglaterra; febre mundial em 1958 com o nome ‘hula hoop’, por causa de uma dança havaiana que faz movimentos sensuais com a cintura. 4-BODOQUE - De origem moura, foi utilizado até 1498 como instrumento de guerra na Europa, e depois com ele nossos meninos de engenho caçavam passarinhos. 5-BOLINHAS DE GUDE - Na pré-história, feitas de partes de rocha, pedaços de ossos de ovelhas ou cachorros, pedras ou argila. Podiam ser artigo religioso ou jogo, encontrado no túmulo de uma criança egípcia datado de 3.000 a. C. Legiões romanas as levaram para as terras conquistadas. Desde que redondas, os povos antigos usavam materiais como ferro, mármore e gesso. 6-DAMAS - Jogo egípcio por volta de 2.000 a. C., para estratégia de guerra, depois adotado por gregos e romanos, como diversão para a aristocracia. 7-GAMÃO - Índia, século XVI, um jogo real: o tabuleiro desenhado no jardim do imperador Akbar (que governou o país de 1556 a 1605) e as peças eram mulheres. Durante a era vitoriana, foi levado para a Inglaterra. 8-IOIÔ - Por volta de 1.000 a. C., chineses os faziam de marfim, com desenhos nas faces. No século XVI, caçadores da indonésia arremessavam grandes ioiôs de madeira contra animais, prendendo-lhes as pernas com a corda. Em 1920, um americano reduziu o tamanho do artefato e criou o brinquedo. 9-MONOPÓLIO - Surgiu na década de 30, período da grande Depressão americana; veio depois o BANCO IMOBILIÁRIO. 10-PATIM - Em 1759, um violinista e luthier (construtor de instrumentos musicais) belga criou o primeiro par de patins, com duas rodas em cada pé. 11-PETECA - Nome vem da língua indígena tupi “pe’teka” e significa bater. Os índios embrulhavam pedras em folhas de árvore, amarradas numa espiga de milho, e o brinquedo chegou a Europa. Em 1920, nos Jogos Olímpicos de Antuérpia, a delegação brasileira fez sucesso jogando peteca durante intervalos das competições. Reconhecida como esporte em 1985. Em jogo de equipes, a ideia básica é nunca deixar cair a peteca. 12-PIÃO - Desde a pré- história e era de argila. Resíduos arqueológicos da Babilônia, ano 3.000 a. C. Há piões de madeira, metal, movidos a corda ou impulsionados com o dedo; hoje, de plástico e em cores. Representa o mundo que os homens giram, brincando de Deus. 13-PIPA - Origem no Oriente, criado em 1200 a. C. por Han-Sin, um general chinês, instrumento de comunicação entre soldados. No século XII, popular na Europa. Também utilizadas para experiências científicas, treino de artilharia militar, termômetros aéreos, portadoras de câmeras para fotos aéreas e para levar antenas de rádio em campos de batalha. Em Santa Catarina, a pandorga leva diversos anzóis para dentro do rio, tipo espinhel, e dá resultado, embora prática de pesca proibida. 14-SUPER MÁQUINAS - Miniaturas de barcos, carros, aviões e trens, a partir dos inventores. No Egito Antigo, artesões copiavam barcos a vela do rio Nilo. Napoleão III construiu uma mini ferrovia com estações e desvios nos jardins do palácio para brincar com trens movidos a corda. 15-XADREZ - Um dos mais antigos jogos de tabuleiro, criação hindu ou persa no século II - a expressão “xeque- mate” vem da frase árabe ‘al shah mat’, o rei está morto. - - - - - *GEOGRAFIA LINGUÌSTICA - Onomasiologia - estudo dos diferentes nomes (palavras) atribuídos a um mesmo objeto ou ser, em diferenciações linguísticas regionais ou locais. Exemplo: pipa, arraia ou raia, pandorga, papagaio, quadrado, cafifa, caixote, morcego... - no caso deste brinquedo, pode haver variantes de formato. FONTES (para inspiração): “Baú do passado esconde os melhores brinquedos” - Revista ESCOLA E FAMÍLIA - outono/2006. “Em cada época, uma nova concepção do que é brincar” - “O saber-fazer com o brincar” - Revista NÓS DA ESCOLA, SME-Rio, nº 36/2006 e 68/2008. Recortes diversos do suplemento O GLOBINHO, Rio. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2014
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 177 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Brincar é coisa séria. Alçar pipa, ninar boneca... Na brincadeira, o "marido" até cozinha... Depois, brinca-se de escrever, corrigir, botar aluninho peralta de castigo. Parabéns!

Postado por lucia maria em 25-12-2014

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.