Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio KD Inovações Tecnológicas

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


AULA DE HQ (ou seria EQ de "estória?")



					    
Sou apenas um teórico e ingênuo colecionador de cultura, às vezes no papel amadorístico de “senhor doutor professor”, como certa vez ouvi de uma pessoa muito humilde, nascido em outro país, mas a quem literalmente beijei as mãos porque era “professor de vida”, isto com muito valor e diplomas invisíveis. Sobrou para mim pesquisar, recortar, montar e preparar uma aula para garotada numa área... (detesto dizer isto...) menos favorecida. Pensei nos desenhos rupestres de Lascaux, estimados em cerca de 20.000 anos, encontrados perto da vila de Montgnac, na França, por um menino peralta e seu cão fujão – para os paleontólogos, “um tesouro numa caverna”, paredes cobertas por figuras de homens, búfalos, lobos e outros animais, graciosos traços coloridos feitos com argila misturada a diversos tipos de gordura animal. Pinturas puramente decorativas, talvez ritualísticas, ou primitiva HQ eternizada? - - - - - COMUNICAÇÃO é o ato ou efeito de comunicar(-se), ou seja, transmitir e receber informações através da linguagem falada ou escrita, de sons, gestos, desenhos, sinais e símbolos ou de aparelho especializado sonoro ou visual. Comunicar-se é VOCÊ entrar em contato com o OUTRO, na permuta de ideias e pensamentos, dividindo aquilo que sabem – falar, ouvir, ler, escrever, contar experiências, ou seja, apreenderem o mundo ao redor e refletirem sobre isto. Um dos meios para comunicar e expressar idéias e emoções é a HQ, produto de consumo de massa, no “ambiente” de revistas, jornais, livros e anúncios publicitários. Nela, a COMUNICAÇÃO se dá através de combinação/encadeamento de diferentes códigos ou linguagens utilizadas: 1-visual (imagens, desenhos), verbal (palavras do texto) e simbólica ou figurada (símbolos); 2-recursos gráficos-visuais; 3-organização da narrativa e caracterização das personagens. RECURSOS GRÁFICOS-VISUAIS que funcionam como signos: 1-BALÕES são molduras que exibem as falas e os pensamentos das personagens, os sentimentos que os agitam. Balão arredondado, fechado = fala normal. Balão em linha pontilhada = cochicho. Balão em linhas onduladas = pensamento. Balão em linhas angulares, em forma de pontas de estrelas = irritação ou grito. Balão em linhas trêmulas = medo ou muito frio. Balão com muitos rabichos = diversas personagens falando a mesma coisa. Balão tremido ou com símbolos = cólera, medo, amor, briga, xingamento etc. Com flores + coraçõezinhos = amor. Letras maiores ou repetidas = grito, pavor, susto, espanto, dor. Ponto de interrogação = dúvida ou surpresa, Nota musical = assobio. Balão sem palavras = silêncio. (Aqui, fiz projeções coloridas para exemplificar.) 2-Há ELEMENTOS GRÁFICOS na imagem que traduzem a expressão da emoção sentida, como riscos, gotas, traços, nota musical, expressões inusitadas de boca e olhos, indicando satisfação, frustração, raiva, velocidade, observação crítica... (Novas projeções.) 3-A DISPOSIÇÃO dos quadrinhos nas páginas indica a movimentação das personagens e pode ser: 1-simétrica (iguais na mesma página); 2- assimétrica (desiguais); 3-ou desenhos não enquadrados. Quadrinhos simbólicos, às vezes não quadrados, podem servir de moldura, por exemplo em forma de ‘maçã mordida’ = amor. Outros atingem parte externa do quadrinho, dinâmica máxima do personagem. (Distribuí revistas a todo mundo.) 4-ONOMATOPEIAS são palavras que indicam sons – ruído sonoro-visual: beijo, objeto quebrado, colisão, explosão. CRIAÇÃO DAS PERSONAGENS – Inclui aspecto físico, personalidade, estilo da roupa, qualidades ou vícios. Classificados como: PROTAGONISTA (principal), ADJUVANTE (secundário) e ANTAGONISTA (contrário ao protagonista e responsável pelos conflitos desenvolvidos no enredo). TRAMA é o problema vivenciado pelas personagens e a estória pode ser: 1-Tradicional, com sequência narrativa dividindo os fatos principais em início/equilíbrio, meio/desequilíbrio e fim/equilíbrio – alguns personagens de Disney, fotonovela, bangue-bangue, super-heróis – trama com personagens idealizadas tem sempre final feliz --- exemplos de situações características do “deu certo”: Tio Patinhas – a ambição, o dinheiro e a exploração do trabalho dos outros; fotonovelas – par apaixonado é separado por alguém ou algum obstáculo e finalmente consegue superar as dificuldades; bangue-bangue – paz de cidadezinha do faroeste perturbada pela chegada de ladrões que terminam capturados pelo mocinho; super-heróis – a impotência do homem comum que só pode ser salvo por quem dispõe de poderes excepcionais. 2-Inovadora, com diferentes organização e conseqüência dos acontecimentos – início/equilíbrio, e meio-fim/desequilíbrio – Snoopy, Charlie Brown, Mafalda, personagens de Maurício de Sousa - estórias sentidas como “reais” e nem sempre a estória termina bem, personagens bem sucedidas --- exemplos do “não deu certo’: problemas atuais e diversos com presença de elementos inovadores e de surpresa. DESENVOLVIMENTO DA ESTORINHA – Nem sempre narrada pela ordem dos fatos e para criar suspense o autor pode alterar a sequência narrativa, iniciando pelo clímax ou pela conclusão. Exemplo pela ordem dos fatos: Apresentação – menino passeando alegre a cavalo; complicação – árvore a caminho; clímax (subentende-se) – não consegue se desviar e esbarra na árvore; conclusão – cavalo continua a correr sozinho. Os EPISÓDIOS podem estar ligados por: 1-ENCADEAMENTO – ação acabada, outra sucessiva; 2-ENCAIXAMENTO – inclusão de uma ou mais estórias dentro da primeira; 3-ALTERNÂNCIA – duas ou mais ações contadas simultaneamente, interrompendo-se ora uma ora outra, para retorná-la na interrupção seguinte – como variante, o CONTRAPONTO, técnica muito usada em estórias policiais ou de espionagem: duas ações, aparentemente sem ligação uma com a outra, são contadas ao mesmo tempo e o impasse só se resolve no final com a revelação de um elo comum ligando as duas ações. METALINGUAGEM – Alusão dentro do texto de ser uma estória (personagens) e não vida real (pessoas) – forma de chamar a atenção do leitor para a narrativa de ficção. HQ – OS BICHOS, de Fred Wagner - 6 quadrinhos – Dois animais conversando, um deles com jornal aberto: “Eu adoro o jornal de domingo. Primeiro leio as manchetes, depois as colunas sociais... Então passo para os esportes... E por último, leio a economia e os classificados!” “Você não lê os quadrinhos?” “Não... me fazem lembrar aqui de casa!” HQ – URBANO, O APOSENTADO, de A. Silvério – 5 quadrinhos – Ele, segurando o aspirador de pó, empregada entediada com um espanador: “Você não sabe passar o espanador direito na casa, Maria! ... É preciso ter paciência. ... Um serviço bem feito pode levar horas.” Onomatopeias – VRRRRR. Ele novamente: “Raios! Aspirei uma parte do caderno de esportes!” Desenho de parede de letras toda quebrada. - - - - - Fui aplaudido. Grande professor ou professor grande? Paguei o lanche coletivo. FONTE: HQ – “Os bichos” – “Urbano” – Jornal O GLOBO, Rio, 28/1/96 e 2/7/06. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2015
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 268 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Professor amador voluntário e ainda distribui revistas e paga lanche! "É dando que se recebe", dizia o CHICO DE ASSIS... Parabéns!

Postado por lucia maria em 09-02-2015

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.