Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CHOCOLATE & PÁSCOA



					    
Não importa o sabor(doce, amargo...) ou a cor (claro ou escuro...), egocêntrico ou socializado (misturado com frutas ou cereais), sólido em tabletes, líquido, sob qualquer temperatura, sob a forma de bombom......... porque o “bem amado” cho-co-la-te é Super Extra Hiper Senhor Chocolate... e pronto! Quais os primeiros pensamentos de quem é convidado para uma festa? “Será que vai ter brigadeiro? Ah, e bolo de chocolate?” Quem nunca lambeu o dedo, a panela ou o tabuleiro com sobras ou farelos ainda quentinhos? Sementes do cacaueiro já foram moedas entre os maias, e os grãos – após fermentados, descascados, secos, torrados, moídos, portanto solúveis – viravam uma pasta marrom, diluída em água quente, batida até espumar, e se metamorfoseava como bebida dos deuses astecas. Para CARL LINEU, naturalista sueco, em grego ‘Theobroma cacao’, alimento dos deuses. Na França, 1659, século XVII, o rei LUÍS XIV autorizou DAVID CHAILLON, oficial da rainha, a construir no país uma fábrica para a primeira produção de chocolate. Na Europa toda, sabor melhor juntando-se açúcar; anos depois, leite. Fama de afrodisíaco! Interessante ao lado da mulher amada, no sofá, desligando-se imediatamente a tevê. Bom, versão de que, neste século XVII, o chocolate já constava do balaio onde Chapeuzinho Vermelho levava o farnel de gulodices variadas /nada de apenas “cesta básica”.../ para a vovozinha – o Lobo Mau (que alguns séculos depois viria a ser cantado como Lobo Bobo pelo brasileiro JOÃO GILBERTO) cheirou as tentadoras “chapelices” à distância, porque havia frutas, geléias, bolo de chocolate com nozes, pudim de onze gemas e um ovo, cerejas em calda, queijo suíço importado, licor de amarula, talvez cordeiro assado com ervas, e o babão cara peludo recordou a estorinha (ESOPO, fabulista grego, “O lobo e o cordeiro”), tentou uma embosc...ada, com trocadilho, sim! Floresta, bosque, parentada. Aldeia francesa, final do século XVIII – terá sido com chocolate que a Bela, que para salvar o pai acabou prisioneira um malvado, teria seduzido e hipnotizado a Fera, um grandalhão cara de broa que vivia trancado sozinho num castelo? Homem sozinho tem sempre um ponto fraco. Neste século XVIII, alguém na doce e eterna França combinou o tentador chocolate (pecado?) com a idéia do ovo (eternidade), princípio da vida na natureza e em quase todas as culturas, em substituição a ovos comuns tradicionalmente cozidos e decorados. Na Europa, oferecer ovos já acontecia nos ritos pagãos ao início da primavera – anterior época à PÁSCOA cristã. Voltando no tempo, na China, por volta do século XII a. C. era honroso presentear amigos com ovos decorados. Símbolo da PÁSCOA! Interessante. Agora, coelho – multiplicador! – “botar” ovos soa antinatural, porém mito é mito, não se discute. Até o cinema já brindou a iguaria, no mínimo com “A fantástica fábrica de chocolate”, “Como água para chocolate” e “Chocolate”. E nossa telenovela não poderia deixar de exibir o tema: “Chocolate com pimenta”. Ninguém vai ser menos macho ao seguir a minha receita prática de BOLO DE CHOCOLATE: 6 ovos inteiros, 6 colheres de sopa de chocolate em pó (não leva farinha de trigo), 1/2 xícara de óleo, 1 colher de fermento em pó e 100 g de coco ralado – bata no liquidificador e asse em tabuleiro untado com manteiga. Sirva com sorvete de creme ou frutas vermelhas frescas picadas. --------------------- HQ - RECRUTA ZERO, Mort Walker - 3 quadrinhos – 1-Cozinheiro de bandeja esticada, sargento com sorrisão: “Experimente um dos meus biscoitos de chocolate!” - Sargento, boca cheia, olhos para cima, agora mastigando, personagem anterior pergunta: “Ele derrete na sua boca, não é?” Sargento, olhos fechados, cara de infeliz, recruta, avental e chapéu branco de auxiliar: “Até uma pedra derreteria em sua boca!” // 2-Sargento-freguês, bocão aberto em grito, recruta lavando enorme louceiro: “Zero! Dê-me uma xícara de chocolate quente e seja rápido!” Zero, atrevido: “Quando estou na cozinha, só recebo ordens do Cuca! Portanto, calma, sargento!” Cozinheiro tirando recruta de dentro do refrigerador, corpo esticado e duro: “Como é que ele ficou trancado aí dentro?” // 3-Cozinheiro, pazinha de bolo, prato com doce: “Aposto como vão me dar parabéns por causa desta torta de chocolate!” Andando entre árvores e uma fatia cai da bandeja: “Uupa!” E olha para a terra e vê uma fila de formigas em curva distante da fatia.” ------------------------------------------------------------------ NOTA DO AUTOR: “Domingo de PÁSCOA: A festa cristã comemora a Ressurreição do Senhor. É o simbolismo que a data carrega é muito forte e belo: a ressurreição da carne. A Páscoa é a solene afirmação da unidade do ser humano, espírito e corpo que não podem ser separados.” - Maria Stella Libânio Christo - livro “Minas de Forno e Fogão”, SP, Papagaio, 2002. FONTES: “Cinema: A Bela e a Fera” – Suplemento GLOBINHO, Rio, 1/9/02 – “Comemore: Delícias de Páscoa” – Revista NESTLÉ COM VOCÊ, SP; março/2012 --- HQ – Jornal EXTRA, Rio, 17/8 e 21/9/14 - 18/1/15. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2015
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 128 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Excelente trabalho! Cavalheiros sozinhos... E quando o bolo ficar pronto, quero provar. Parabéns!

Postado por lucia maria em 30-03-2015

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.