Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


AMOR DO OUTRO MUNDO-FINAL



					    
E de repente desfez-se a luz. Três anos já se passaram? Sim, mês de junho a meio, era inverno, era 2012, reuniões de gente do mundo todo em que então se discutia no Rio de Janeiro o futuro do planeta. Música diletante ao ar livre. Outono, luz incrível e fundamental sobre a cidade, temperatura amena, trilhas deliciosas, parques coloridos, e minha AMIGA colaboradora tirou um inesperado dia vagamente geladinho, saboroso, para ‘desencalhar’ papéis arquivados e no embalo entraram cópias de e-mails que foram importantes para “o meu / o seu / o nosso favorito...” (escutei a temática em algum filme antigo?) passatempo que é a literatura. Não condeno carinho enorme por um carentinho igual a mim. (Ciúme é sentimento feio?) No dia da letra M, assinou-se MARCELA. Gostou no nick “Artista”, lembrou velhos (?) tempos de acompanhar amigo a um conservatório de artes cênicas onde o rapaz estudara, sumia para visitar professores e a deixava perdida-entretida bisbilhotando sedutoras aulas práticas... Bom, ou nick de brincalhão que nem sequer distinguiria as máscaras tragédia/comédia ou ator de verdade? Nada do imaginado: mú-si-co e amante de mitologia grega. Descendente de PAN? Um outro homem... Tagarelaram e permaneceu até hoje a curiosa angústia do instrumento... (O ter tocado junto a JOÃO CARLOS MARTINS era índice muito vago. Hoje, tanto tempo depois, ressurgiu a brincadeira de tentar adivinhar entre clarinete, fagote, flauta, oboé, violino, violoncelo... Anjos tocam harpa!) Não podia se declarar (minha?) pesquisadora cultural, não definiu coisa alguma – ELE se indefiniu entre descasado ou não, o ir e vir matrimonial, éden do desejo proibido, sede de aventura ou não – inexplicável encanto mútuo além das palavras; convidou-a para o concerto daquela noite num parque perto do centro da cidade ou no Teatro Municipal um dia depois. Emocionou-se, agradeceu, recusou o convite a pretexto de horário tardio. “Sucesso, casa cheia, bonita performance, crítica positiva” – publicação em jornal na manhã seguinte – deslumbre colorido: ELA digitou o desejo que EUTERPE, a deusa da música, fosse sua eterna companheira. ELA, eternizados 22 anos, fixou para ELE, alma no éter evasivo da arte, a idade emocional de 30 anos, real bem acima... outra indefinição do cavalheiro. Bivacou-acampou em seu silêncio, não telefonou para ELE, esperança zero. Deu-me o assunto e sugeriu a escrita de uma estória romantizada. Meses depois indicou em e-mail que o artista lesse meu conto publicado sobre essa estória. Esta manhã, tentou imaginá-lo mais uma vez, muito embora não tenha em pensamento a menor pista, consciente ou inconscientemente – rosto desconhecido, pessoa alegre, porém o imagina sério, concentrado entre o dó e o si, cabelos cinzentos... Eternizou-o como uma doce lembrança... LEIAM meus trabalhos “Amor do outro mundo I (ELA indicou, o artista leu) e II (jamais comentou). NOTA DO AUTOR: Pesquisei e achei – “Com vocês... A minha... A sua... A nossa favorita... (a cantora) EMILINHA BORBA!” Assim, o apresentador e animador de programa de auditório CÉSAR DE ALENCAR a anunciava, a cada tarde de sábado, nos tempos áureos da Rádio Nacional. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2016
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 227 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

O artista se eternizou entre o Aterro do Flamengo (onde seria o encontro) e o Teatro Municipal (exposto ao mundo). De ópera sim, de fantasmagoria, nunca! Parabéns!

Postado por lucia maria em 02-01-2016

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.