Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CAMINHO CURTO ENTRE A MESOPOTÂMIA E STRATFORD-UPON-AVON



					    
1-Narrativa etiológica, isto é, original. PÍRAMO, jovem assírio, era completamente apaixonado pela bela jovem TISBE que correspondia aos mesmos sentimentos. Moravam na mesma cidade, casas lado a lado, uma rachadura na parede, e um ouvia a respiração do outro, não podendo se ver e encontrar livremente porque as famílias rivais eram obstáculos para o amor. Planejaram um encontro em local distante, sob a amoreira branca numa noite de luar. O que houve foi um desencontro. ELA, envolta num véu, foi a primeira a chegar, mas foi atacada por uma leoa raivosa e vingativa que tinha a goela ensangüentada... – a garota fugiu precipitadamente, véu caído no chão, a fera o encontrou e cortou em pedaços, todos manchados de sangue. PÍRAMO chegou um pouco mais tarde, reconheceu horrorizado o véu, julgando TISBE devorada, e matou-se com a espada. Neste momento, TISBE saiu do esconderijo onde se abrigaria e voltou ao local do encontro – encontrou PÍRAMO expirando, apanhou a espada fatal e atravessou seu próprio coração. Conta-se que a amoreira ficou manchada com o sangue do casal e a partir daí as amoras surgiram vermelhas. 2-Narrador onisciente, isto é, aquele que sabe de tudo. Séculos depois, o esperto WILLIAM gostou do mito e pensou assim: “Ainda não foi inventada a televisão, mas vale a pena escrever de novo”. E assim fez. NOTA DO AUTOR: Segundo teoria bíblica, os assírios eram descendentes de ASSUR, segundo filho de SEM, neto de NOÉ. (Uma descendência milenar forma hoje minoria cristã no Iraque.) O povo assírio ocupava parte da Mesopotâmia, vale entre os rios Tigre e Eufrates, e teve muitas épocas de poder e domínio sobre outros povos da região. Poderosamente guerreiros – todos sendo grandes proprietários terras, os militares e os sacerdotes eram isentos de impostos, que – altíssimos – eram pagos pela população comum, ou seja, os camponeses e os artesãos. O rei seria o comandante-chefe do exército, entretanto, na verdade, era rodeado por nobres, cortesãos e os governadores que administravam as terras conquistadas, e sob ambições e intrigas constantes tomavam freqüentes decisões em seu nome......... Esta debilidade central, tanto na organização como na administração, causou o declínio do império assírio. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2016
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 92 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Sim, nada como o mito para inspirar escritores!!! E quanto a imposto, o povo sempre paga e vem aí mais um... Parabéns!

Postado por lucia maria em 23-01-2016

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.