Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


DOIS POETAS RECIFENSES



					    
De um velho caderno escolar: ASCENSO FERREIRA (1895/1965) - Trabalhou cedo ma loja do padrinho, em terras de um engenho, primeiros contatos com a vida rural, cujos elementos ‘guardaria’ para seus poemas, inclusive linguagem, expressividade e lirismo... Poema I - TREM DE ALAGOAS (possível jogral) INTERPRETAÇÃO: VOCABULÁRIO -- Cacheado - cabelo em forma de cachos, anelado, crespo; Caipora - ser fantástico que defende os animais da floresta contra os caçadores e aparece montado num porco-do-mato: Catende - cidade de Pernambuco, região da mata; danado - apressado, em disparada, furioso, muito veloz; mangue - terreno pantanoso à margem de rios/lagoas/baías, onde vegeta o mangue, arbusto próprio desses terrenos; mergulham (mocambos) - construídos sobre estacas fincadas no mangue; mocambo - casebre, choça, cabana, choupana; Pai-da-Mata - habitante das matas ou bicho fabuloso-gigantesco-mau ----- PERSONAGENS -- protagonista - o trem; secundários - condutor, mulatos, moleques -- trem caracterizado como ser humano - “solta um grito” / “pôs-se logo a caminhar” / “vou danado pra Catende com vontade de chegar” ----- TEMPO -- condutor dá o sinal de partida e o trem dá o aviso do momento de partida - “Solta o trem de ferro um grito” ----- ESPAÇO E AÇÕES -- trem parado - “põe-se logo a caminhar...” -- a que lugar se destina - Catende -- atravessa matas - “Na boca da mata há furnas incríveis que em coisas terríveis nos fazem pensar: - “Ali dorme o Pai-da-Mata - Ali é a casa dos caiporas” -- locais ao longo do trajeto - mocambos, mangues, campos, matas -- atravessando sítios ou fazendas, tentações do paladar - mangueiras, coqueiros, cajueiros, mangabas, mamões -- pressa mostrada em “vou dando pra Catende / com vontade de chegar...” -- geografia de Catende - leste do Estado - - - - - MANUEL BANDEIRA (1886 /1968) - Um dos mais importantes autores do Modernismo que publicara antes mesmo da Semana de Arte Moderna, em 1922 (livros “A cinza das horas”, 1917, e “Carnaval”, 1919) --- como predecessor, foi chamado de “São João Batista do Modernismo” (expressão de MÁRIO DE ANDRADE). Poema II - TREM DE FERRO, do livro “Estrela da manhã”, 1936 JOGRAL: Primeira estrofe ----- TODOS (som da engrenagem do trem) - Café com pão / Café com pão / Café com pão Segunda ----- UMA MULHER - “Virge Maria que foi isso maquinista?” Terceira ----- UM HOMEM - Agora sim / Café com pão / MULHERES - Agora sim / Voa, fumaça / Corre cerca / TODOS - Ai seu foguista / Bota fogo / Na fornalha / que eu preciso Quarta ----- HOMENS - Muita força / Muita força / Muita força Quinta ----- TODOS - Oô... / HOMENS (som forte que indica alta velocidade) - Foge, bicho / Foge, povo / Passa ponte / Passa poste / Passa pasto / Passa boi / Passa boiada / Passa galho / MULHERES - De ingazeira / Debruçada / No riacho / Que vontade / De cantar! Sexta ----- TODOS - Oô... / HOMENS - Quando me prendero / No canaviá / Cada pé de cana / Era um oficiá / TODOS - Oô... / MULHERES - Menina bonita / Do vestido verde / Me dá tua boca / Pra matá minha sede / TODOS - Oô... / HOMENS - Vou mimbora vou mimbora / Não gosto daqui / Nasci no sertão / Sou de Ouricuri / TODOS - Oô Sétima ----- MULHERES (som enfraquecendo) - Vou depressa / Vou correndo / Vou na toda / Que só levo / HOMENS (som mais fraco, trem parando) - Pouca gente / Pouca gente / Pouca gente Fornalha - onde se queima a lenha “Que eu preciso” - eu lírico é o trem Ouricuri - oeste de Pernambuco F I M
Copyright ATHINGANOI © 2016
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 50 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Dois poetas lindos e dois trens idem. Fiz parte deste jogral (muitos livros escolares publicaram esses textos) - a primeira voz feminina, que quase grita sozinha. Parabéns!

Postado por lucia maria em 10-12-2016

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.