Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


AH, (poeta carioca) MARCUS VINICIUS...



					    
Minha mulher, que nunca o viu, dizendo saudosa e suspirosa: “...se todos fossem iguais a você.........” (Tom e Vinicius) Não sou ciumento /sou?!/, mas EU a seguro discretamente pelo braço e exibo em silêncio para o mundo: “É minha!!!” - - - - - De um velho caderno escolar: 1-A BOMBA ATÔMICA - 1954 Versos da primeira estrofe - redondilhas maiores com variados movimentos rítmicos ----- Oposição fonológica que distingue os vocábulos “bomba / pomba” - sonora, surda ----- Consoantes da silabas tônicas em “mata a vida na terra” - bilabial nasal, labiodental sonora, linguodental surda ----- Análise mórfica da forma verbal “mates” - tema confunde-se com radical; radical ‘mat’; desinência modo-temporal (presente do subjuntivo) e também número-pessoal (tu) ‘-e’ ----- Vocabulário - aterrar, aterrorizar; atônita, tonta, sem saber o que fazer; carnífora, que come carne; insigne - ilustre; urânio - tipo de mineral; hélium - tipo de gás; rádium - tipo de material radioativo loelia - uma família de orquídeas ----- Civilização moderna - passado recente, II G M ----- Imagens visuais, incluindo o “cogumelo” - síntese: bomba atômica que aterra / pomba atônica da paz ----- Sintagma “bomba atômica” pelo relacionamento com outros signos do poema adquire novos significados, mostrando com isto a ambigüidade da linguagem poética: aqui, ‘guerra’ e ‘paz’ ----- Oposição “pomba tonta X bomba atômica” - também explicita em “Mas que ao matar mata tudo / Mas que também mata a guerra...” ----- Poder de destruição da bomba atômica mostrado, entre outros recursos, através da reiteração (repetição) do verbo matar ----- Palavras que marcam o poema com um certo to místico -pomba, catedrais, arcanjo ----- Imagens da terceira estrofe que preparam o aparecimento de outra imagem - “flor puríssima de urânio” ----- No poema, em visão lírica e emocionada, fusão em um só elemento - sentimento e poema ----- Poeta mostra que poesia é participação na vida, identificação com os ideais do tempo -----Figura de linguagem - conclusão do poema articula os significados da bomba atômica através de paradoxo APÊNDICE - Bomba atômica: proteção ou ameaça? - VM, “Guarda de uma nova era / Arcanjo insigne da paz!” Nova era melhor ou pior? Proteção pela bomba atômica ou ameaçada pelo instrumento de destruição? --- 16/7/45, explosão no New México, primeira bomba atômica após longas pesquisas dos EUA - 6 e 9 de agosto, duas bombas, uma de urânio e outra de plutônio, lançadas sobre Hiroshima e Nagasaki. 2-OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO - 1956 (Prefácio - “E o Diabo ... e só a Ele servirás.” - Evangelho, Lucas, cap. IV, v.5-8) Versos heptassílabos ----- Agente - ele, o operário / - ação - erguer / - resultado - casas ----- Figura de linguagem = “...sendo a sua liberdade era a sua escravidão.” - antítese ----- “Mas tudo desconhecia de sua grande missão:” - operário alienado em relação à tarefa que exercia ----- Tomada de consciência em relação ao trabalho - “casa vazia que ele mesmo levantara” - subitamente “emocionado”; constatou que “sua própria mão ... rude de operário” fazia tudo: sua importância na sociedade + seu talento +seu poder de ação ----- Conotação em “Cresceu também o operário”: cresceu pela compreensão de sua importância ----- Oposições/antíteses entre operário X patrão - marmita - prato; cerveja preta - uísque; macacão de zuarte - terno; casebre - mansão; pés andarilhos - rodas; dureza do seu dia - noite; fadiga - amiga --- diferenças de poder econômico entre eles ----- Nova oposição - por duas vezes patrão tentou convencê-lo de aceitar imposições: tentativa 1 - à força, mandou que o agredissem, “homens da delação” - 2 - tentou ”comprá-lo”, oferecendo chantagens, “poder...lazer...mulher” ----- Correspondências - 1 - Diabo do Evangelho = patrão; Jesus do Evangelho = operário; “tudo será teu.” = poder, lazer, mulher --- condição para conseguir tudo: adorar patrão e parar de dizer “não” --- 2- operário de construção - o que dizia “sim”; construído - que também sabia dizer “não”; razão - consciente de sua importância F I M
Copyright ATHINGANOI © 2016
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 69 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Guarde o segredo sobre este velho caderno escolar. Baú dos tesouros de pirata no sótão? No Rio, dizem, todas as mulheres amam VM e amam CBH, ainda que jamais os tenham visto na rua. Parabéns!

Postado por lucia maria em 11-12-2016

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.