Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio KD Inovações Tecnológicas

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


A UM CRUCIFIXO", poemas de A. QUENTAL



					    
MUNDO - Segunda metade do século XIX. -- Inquietação no mundo, movimento renovador, transformações culturais-filosóficas-sociais-políticas-econômicas-científicas; espírito antimonarquista e anticatólico; antigo X moderno; renovação ideológica e artística; aceitação de novos valores: conservar ou adaptação às novas correntes de pensamento? ANTERO DE QUENTAL - Nasc. Açores 1842, cursou Direto em Coimbra; idéias socialistas, foi operário em Paris; forte doença nervosa, repouso até 1890 Açores, saiu/voltou, grupo patriótico no Porto, suicídio Açores 1891. Primeiro livro de poesias, “Odes modernas”, marco inicial do Realismo português. INTERPRETAÇÕES: POEMA 1 - IDEAL - “Há mil anos, bom Cristo ... as urzes do Calvário?” - bom Cristo - emotividade: vocativos, interjeições - bom Cristo, linguagem voltada para o cristianismo, Cristo/Deus - nome Cristo, símbolo de religião, Deus distante do homem - “Porque morreu sem eco o eco de teus passos” - eco formalizado, sacrifício foi em vão - -“Agora, como então, na mesma terra erma, / A mesma humanidade, é sempre a mesma enferma, sob o mesmo ermo céu” - não renovação; humanidade passiva, em eterna espera; crítica à humanidade, nada mudou - “o mundo (homem) exangue” - sem sangue - mundo diferente, distante., inferior a Cristo - “frio como um Sudário” - tela que representa o rosto ensangüentado de Cristo - “as urzes do Calvário?” - azálea, símbolo da virgindade - “E de tua palavra (ó Verbo!) - maiúscula, palavra sagrada - síntese: ao final, interroga e questiona sobre a validade do sacrifício de Cristo - “De que serviu o sangue ... ?” /Comparar com “Romaria’, CDA, e “Vozes d’África”, Castro Alves. - - - - - POEMA 2 - REAL - “Não se perdeu ... se conta Cristo.” - “Não se perdeu teu sangue” - teu, letra minúscula: não distância teologal, homem = Deus; admite serenamente a validade do sacrifício de Cristo - “quem quer que foste” - não diz o nome de Cristo = qualquer um; plebeu anônimo (homem bem mais próximo do homem) / “quem quer que = Do pobre que protesta foste a imagem” - -“Plebeu antigo” - Cristo pobre: homem novo, preocupação social de renovação do mundo e o ponto de partida é o cristianismo por modelo - “Morreste como vil e faccioso” - perturbador da ordem: Cristo revolucionário - “uma invencível hoste” - povo cristão - “Paz aos homens e guerra os deuses!”- cristianismo X paganismo - “Plebeu antigo” (Cristo) e Plebe (povo), igual valor /Cristo do cineasta PASOLINI, “Evangelho segundo São Mateus” - homem comum, cabelo curto, confundido com a multidão./ “trágica linhagem” - povo cristão sacrificado - “a Plebe” - letra maiúscula, novo valor social do homem - -síntese: “Lembraremos, herdeiros...se conta Cristo.” - - - - - COMPARANDO: Poema 1 - sangue (não adjetivo) do bom Cristo - sudário, pano ensanguentado, metáfora - Poema 2 - sangue generoso, visão dos cristãos; sangue maldito e ignominioso, visão dos homens do poder que mataram Cristo Poema 1 - ANTERO trevoso - amante da noite, do não-ser, do nada absoluto, do suicídio - Poema 2 - ANTERO luminoso - filósofo, reformador social, apóstolo,servidor da justiça, homem do bem (clarões de fé como raio de luz que rasga as trevas) ”Cada soneto é o resumo poético duma agonia filosófica” - EÇA DE QUEIRÓS. Turbilhão de esperança X desespero, fé x descrença, vazio x plenitude, lux X treva, vida X morte. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 84 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Poemas fáceis de achar. Lindos. A evolução de Cristo em Antero. Parabéns!

Postado por lucia maria em 16-02-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.