Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


BRIGA DE "COMPADRES



					    
1-O psiquiatra suíço CARL JUNG (1875/1961) escreveu em 1912 o livro “Psicologia do Inconsciente”, o que destruiu agora definitivamente a promissora parceria de novas ideias científicas no século XX. JUNG desencontrou vários conceitos de SIGMUND FREUD (1856/1939), o criador da psicanálise, de quem fora o mais íntimo ‘discípulo-colaborador’ durante 5 anos. Primeira discordância seria a questão básica para o austríaco, a predominância sexual da neurose; a seguir, o inconsciente não seria somente individual (FREUD), conjunto de memórias e experiências pessoais, e sim coletivo, psicologia analítica, reservatório de imagens e símbolos comuns à Humanidade (JUNG). Bom, a partir daí, a construção de mitos e sonhos, cristalizados nos arquétipos – ele próprio, JUNG, tinha sido uma criança bastante imaginativa. 2-Em 1911, JUNG foi eleito presidente da Sociedade Psicanalítica Internacional que Freud fundara, renunciou ao cargo e fundou uma nova escola em Zurique. “Compadres” ficaram de mal para sempre – nunca mais se falaram. 3-O médico JUNG, formado nas universidades de Basileia e Zurique, numa grande curiosidade cultural, estudou arqueologia, paleontologia e zoologia. Em 1902, pesquisou a mente humana num asilo em Munique, aplicando testes de associação de palavras e as respostas a estas ‘palavras-estímulo’ o levaram a definir o conceito de complexo – também dois tipos de pessoas, o introvertido e o extrovertido; a partir desses tipos básicos de atitudes, veio em 1921 o livro “Tipos psicológicos”. Para ele, as quatro funções da mente: o pensamento e o sentimento, a sensação e a intuição; a predominância de uma ou outra é que diferencia os homens. 4-Não descobri isto em JUNG. Só achei de FREUD, estudo sobre dois princípios básicos do ser humano: as funções superiores /pensamento, vontade, senso da realidade, fantasia criadora/ construídas sobre as inferiores /instintos, impulsos, apetites/. Assim, relacionamento intelectual e afetiva semelhante ao instinto nutritivo e às funções do aparelho digestivo. Comentário sobre quem nos é desagradável: sentimos ‘náusea’; diante de situação desagradável, ‘nó na garganta’ (=comer à força); ‘enjoo’ na gravidez, rejeição inconsciente ao filho, ao marido e ao próprio casamento; ‘prisão de ventre’ como segurar e guardar consigo sentimentos reprimidos. Enfim, são dizeres comuns do dia a dia: ‘mastigar melhor a ideia’, ‘assimilar certo negócio’, ‘não digerir o problema’ – comparação digestiva para designar fenômenos mentais. Estas considerações levaram FREUD a definir os complexos orais e anais, relacionados a funções digestivas. 5-O psicanalistas francês JACQUES LACAN (1901/1981) afirmava a compreensão de nós mesmos como o grande objetivo da psicanálise e da própria existência humana. Nasceu em Paris, de família burguesa católica, e estudou medicina com especialização em psiquiatria, teórico da psicanálise após FREUD, porém reformulou a obra freudiana e combinou psicanálise e ciência lingüística para explicar duas formas de percebermos a realidade. 1-Quando crianças, antes da fala e do pensamento com palavras, as experiências são puramente visuais e por isso criamos um mundo imaginário. 2-Com a incorporação da linguagem e das regras sociais, entramos no “reino do simbólico” (expressão dele), descobrindo sermos indivíduos isolados e aprendemos a representar a realidade através de símbolos, aí perdemos o contato direto, mesmo que imaginário, com a realidade. Para LACAN, esta separação é a grande angústia da Humanidade: seres partidos, sofrendo pela falta de algo não identificado. Por isso, ele reforçava que o fundamental na psicanálise era ajudar os outros na compreensão de si próprios. Conquistou muitos adeptos, lacanianos admiradores e seguidores de suas teorias. Principais obras: “Escritos” e “O seminário” (coleção de livros). F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 66 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

É exatamente isto - "compadres" /toda briga implica em saudade/ podem até ter brigado, entre eles, mas a Humanidade lucrou uma rede maravilhosa de teorias. Parabéns!

Postado por lucia maria em 26-02-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.