Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio ebook Vigilante

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CARMEM, A CIGANA: ambiente espanhol



					    
Georges BIZET (1838/1875) - Compositor francês, especialmente de óperas. -- CARMEN, estória de uma cigana um tanto “levadinha” -- ópera em 4 atos baseada na novela homônima de PROSPER MERIMÈE. // Grupo de estudo em Faculdade de Direito: condenar ou absolver? -- Anotações de um estudante maduro, deslumbrado: 1---No cinema, “The Loves of Carmen”, Columbia Pictures Television, 1948 - par romântico RITA HAYWORTH e GLENN FORD. 2---Primórdios século XIX, Espanha; povo cigano, raça sem lei; CARMEN, produto híbrido. // Sevilha - feira, flores, laranjas. Surge a cavalaria. Dom José, moço, belo, educado, apresentando-se ao regimento. Jogos, vinho, namoro com as moças da fábrica de cigarros. Farda dos Dragões de Sevilha (sul): integridade, honra e hombridade. Vê Carmen na rua e conversam - ele é de Navarra, tem relógio de música na algibeira, a chama de senhorita, trabalhadora na fábrica de cigarros. Cigano rouba, mente, briga. Ela dança para o velho coronel e convidados. Crendices - gordura espirrando: emoções explodindo em ebulição. Carmen precisa de dinheiro para soltar marido da prisão, Garcia. Fuga de Dom José. Leitura de cartas pela velha cigana prevê bom futuro para Carmen: amor como destino. Dança folclórica na praça - povo/castanholas, xales, flores no cabelo. Carmen dança ao redor de Dom José, ele parado, olhando. Vão beber e comer no quarto de Carmen - beijos de amor ao som de guitarras. Superstição - viu gato preto, contas do colar se arrebentam. Ela xinga Dom José e o expulsa. Ele deixa espada e casaca, que ela atira pela janela; ele volta, músicos cantam canção de ambos; ambos no quarto. Chega o coronel e vê Dom José em casa de Carmen - ordena que ele saia; Carmen expulsa o coronel; corte marcial para Dom José. Lutam espada - Dom José mata o coronel que cai sobre a espada do outro (crime acidental?). Casal foge (livrar flagrante?) - cena de amor no deserto, areal; surgem dois amigos dela para ajuda; comida na fogueira, leitos no chão. Garcia, 8 mortes, 8 furos no cinturão - ela não diz a Dom José quem é Garcia; os homens falam de seus roubos (ela enfeitiçara o velho vigia). Garcia chega ao encontro destes - ela, em Andaluzia, “esperando” Garcia (ele pensa); abraçam-se; ele elogia “José, o cavaleiro” e lhe dá as boas vindas ao bando; Carmen esbofeteia Garcia, o chefe; José se aborrece: “Marido dela!” Carmen rasteja até a cama de José e o beija, após pequena discussão; ele a rejeita. Cartaz: 1000 duros (moeda de prata, da época) pela captura de Dom José. Viajam de burro, Carmen tenta José. Patrulha de cavalaria chegando, ele com carabina; bravo tiroteio, não quer matar mais ninguém; Carmen diz que ele não a ama, ele mata o sargento a tiro, soldados recuam: buscar reforços? Um cigano é ferido pelos soldados, Garcia o mata, transfigurando-lhe o rosto. Garcia chama Carmen, seguem viagem, ela nada à noite na água gelada e canta nua; chama Garcia de sujo, ele ri, José o chama de covarde; os ciganos planejam entregar José à polícia e receber o dinheiro da recompensa. Carmen em cima da mula, a caminho de Córdoba, querendo dinheiro (ela) e feno (o animal); encontram um amigo numa casa; os homens jogam cartas; esperam outros homens para armadilha amorosa de Carmem; José longe, diz que está doente. Cena de tourada - treino de Lucas com touro de pau; surge Carmen na escadaria de pedra e o tenta; dialogam, riem, ela se agarra ao toureiro. OS homens esperam no acampamento - aparece Carmen ao encontro de José, numa gruta de pedra, junto à fogueira, que a interroga sobre ter levado alguém até eles para ser roubado; ele não tem fome, ela come um pedaço de frango, discutem. Garcia chega, sorri e quer que ela “trabalhe”, ela não quer; Garcia bate nela, José o derruba, lutam com facas, ambos caem e se levantam; lutam no alto da pedreira, pulam para baixo, Garcia cai morto em cima da fogueira. Garcia casara com Carmen, noiva comprada, aos 12 anos desta. Enterra-se Garcia; José quer casar com Carmen; continuam viagem após casamento à moda cigana - seguem para as cavernas de Granada, mesmo no inverno. Lutam sempre com soldados em todas as estradas, roubam carruagens; numa delas vai um antigo soldado. Assaltam os passageiros todos (dinheiro, joias): José não quer que Carmen atue, mas ela discute e cospe - noção de honra. Garcia a mandava roubar, José a proíbe; o soldado diz que ele só não é valente em casa (tornado agora um bandoleiro). Retornam ao acampamento, José quer fugir dali com Carmen, ele diz que todos o perseguem. O cigano ironiza: “cão x lobo”. Ela discute, ele a chama de inconsciente, beijam-se. Na estrada, encontra Lucas, já famoso toureiro, e saem juntos para Córdoba. Chove muito e ela não volta logo com os mantimentos. Carmen canta e dança na taverna; José, irritado, a recebe com brutalidade; ela diz que a captura já vale 5000 duros e que podem roubar fardos de algodão em Gibraltar, longe dali, para vender. Ela conta que foi às touradas na véspera; ele a agride e pergunta quem lhe deu o vestido tão caro. Ela lê as cartas para Lucas e estas falam de morte; um cigano vê onde está Carmem; outro conversa com José, agora desertor, ladrão, trapaceiro, montanhês, que ama Carmen - “José, o navarrez, cruel e diabólico igual Garcia”; o cigano viu Carmen e atiça José a ir lá. Vários toureiros dançam com as capas vermelhas, em meio a cavaleiros montados em cavalos brancos; Carmen beija Lucas e pede a orelha do touro; um cigano denuncia José aos soldados. Estão em Córdoba, surge José, quer levar Carmen para casa; ela diz que o novo amante é “Lucas, o matador” e não quer mais José. Ele a implora e ela o chama de verme, que rasteja mesmo cortado ao meio; José quer matar Lucas, mas um soldado mata José abraçado a Carmen - José, ao morrer, esfaqueia Carmen; o gato preto aparece na escada de pedra. NOTA DO AUTOR: TV Manchete, telenovela: adaptação livre de Glória Perez, 180 capítulos, entre out./87 e maio/88, com Lucélia Santos e Paulo Gorgulho; representação compacta, 70 capítulos, de março a junho/90. Bom acolhimento em Portugal. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 47 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Loucuras e crimes por paixão - amor é paz. Xilindró!!! Boa faculdade - cinema para julgamentos. Parabéns!

Postado por lucia maria em 07-03-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.