Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio KD Inovações Tecnológicas

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


CALENDÁRIO MOTO-CONTÍNUO-PARTE III



					    
Empreendedorismo: tempo, tempo, tempo... Hodiernamente, trata-se de um ‘artigo de luxo’ e só aqueles que têm expertise podem administrá-lo com responsabilidade. Gerir a economia do tempo mantendo uma rotina entre trabalho, estudo, família e eventos sociais é uma tarefa hercúlea, mas precisa ser feito e muitas vezes somos incomprendidos e em certos momentos cruéis ficamos solitários, visto que as pessoas que nos ladeiam - infelizmente a maioria - pouco se importam com o tempo. A partir desses pressupostos, discorre da minha ótica sobre o melhor aproveitamento do tempo: 1-Em minhas obrigações, sejam a curto, médio ou longo prazo, procuro estabelecer um limite de tempo para que todas as metas sejam cumpridas, até porque tudo que não tem data marcada para se realizar, na maioria das vezes não se consolidará. Assim, é imprescindível que o tempo seja monitorado. 2-Existe um provérbio muito interessante que nos alerta: “De que serve correr quando estamos no caminho errado?” Muito bem. Em outra época eu tinha um pensamento retrógrado com relação a trabalhar em equipe; meu pensamento me conduzia na convicção deque os resultados seriam melhores fazendo as coisas individualmente. Ledo engano - muita coisa era feita erroneamente e o tempo perdido não se recuperava mais, por isso mencionei este provérbio. Contudo, e para o meu próprio bem, hoje tenho uma perspectiva diferente do mundo corporativo e dou agora muita importância ao trabalho feito em equipe. Para chegar a esse patamar, não foi tarefa simples e ainda tenho alguns resquícios do antigo comportamento, porém me esforço para alcançar a excelência. Quando ingressei na faculdade, passei a ter uma conduta direcionada a fim de corrigir este descompasso; até porque, aceitei a proposta da instituição que me fez e continua fazendo muito bem, obrigado. Sintetizando, abandonei tudo que não fazia sentido, que não fazia falta, que não me fazia bem. Este processo foi penoso pois incluía amizades, conversas e hábitos; entretanto, hoje uso o tempo com mais cautela e estas características extirpadas naquele momento da minha vida não causaram minha morte. Testemunha disso: estas linhas. 3.Acho que uma das vilãs pelo desperdício de tempo é a falta de motivação. Quando se perde este requisito para aproveitar melhor o tempo, tudo fica mais letárgico, mal feito e inconcluso, pois mesmo a vontade de trabalhar desaparece. Para as pessoas que estão nesta situação, transcrevo uma lição de CARLOS HILSDORF: “Não se preocupe se a vida parece ignorar seus esforços.Todas as pessoas de maior expressão da História receberam o mesmo tratamento: aguarde.” 4.Finalmente, dizem que “é melhor evitar o corte e curar a ferida”. Partindo deste ‘axioma’, administro minha vida particular com os mesmos princípios da vida profissional, social e acadêmica. Acredito que se houver planejamento, determinação e a consciência de dizer “não”no momento exato às coisas que podem atrasar os projetos, já é um grande passo para aproveitar de forma diligente este “artigo” que fica a todo momento mais escasso no dia a dia, ou seja, o t e m p o. “O cliente temsempre razão, pois o dinheiro está no bolso dele e tem que vir para o seu!” -VALDEZ LUDWIG HQ - BICHINHOS DE JARDIM, de Clara Gomes - Tempo rotineiro e monótono, nenhuma noção de ‘moto contínuo’... - Repartição Piolho - Bichinho verde com dois chifres, subalterno, resmungando: (“Um sonho? Um grampeador com grampos infinitos!”) - falando: “Bom dia, chefe! O que tenho para fazer hoje?” Chefão carrancudo: “Digitar, imprimir, grampear, carimbar, protocolar e arquivar!” O coitadinho inicial: “Jura que já não fiz tudo isso ontem?” Chefão irônico: “Você faz isso há sete anos, filho! Sete anos..” F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 15 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Velho ditado, ditado velho: "A união faz a força." Existem duplas de trabalho e é assim que tudo dá certo. Parabéns!

Postado por lucia maria em 02-09-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.