Página inicial do portal Autores & Leitores
Quem  |  Autores  |  Leitores  |  Associados  |  Mural  |  Dúvidas  |  Contato  |     PUBLICAR    |
Entrar | Registrar
 Esqueci minha senha
Anúncio Autores & Leitores

Área dos LEITORES

Colunistas

Autores Consagrados

Quadrinhos

Bibiotecas Virtuais

Livros

Novos autores

Downloads

Lançamentos

Ofertas

Informações

Autores & Leitores  >  Leitores >  Novos

Apresentação de trabalho publicado

Caro leitor,

Sinta-se à vontade para ler este trabalho e deixar seus comentários.

Bons Textos!




< Visite a Página Pessoal de ATHINGANOI >


BODAS DE PRATA NUM NÃO-CASAMENTO



					    
Solteiro invicto,30 anos, sedutor, hipnotizador (ou cínico, debochado?) e não queria um compromisso sério. Ora, a jovem exercia aquilo que chamam “a mais antiga profissão do mundo”. Tudo pertinho, no mesmo bairro. Conheceram-se na padaria, ELA comprando pão (em casa, queijo na geladeira da ‘ratinha’), ELE comprou salsicha para cachorro-quente (lanche sem pão mesmo...), conversara, ELE metalúrgico e ELA... (leitor já sabe) - simpatizaram-se muito. Houve um sábado, outro sábado, outro sábado... infinitos sábados. Foi mais ou menos como no filme “Tudo bem no ano que vem” (comédia romântica norte-americana de 1979, original “Same time, Next Year”), em que um casal de amantes mantêm um caso por mais de 25 anos, desde o início dos anos 50, com a peculiaridade de apenas um anual fim de semana. Durante um curto período, ELE pagava, ELA recebia, De repente, ELE ofereceu mais dinheiro por exclusividade. Assim como no filme, ao longo de longo relacionamento, ELES t a m b é m conversavam sobre o perfil das mudanças ocorridas no país e no mundo, desde o... primeiro minuto na horizontal. Sim, ELE passou esse tempo todo assíduo e fiel. Nada que lhe tomasse a liberdade (que liberdade?) de deitar com quem quisesse... Não esposa em casa para implicar com a cor das paredes, o modelo do telefone, a arrumação dos móveis. Não foi assim “envelheceram juntos”, ainda bem mais moços há 25 anos atrás, ELE não muito mais velho que ELA, ELA não muito mais moça que ELE -diferença de 5 anos. Mas não é que de repente conscientizaram o tempo de assiduidade, da fidelidade mútua e... das bodas de prata?! Casaram legalmente. Continuaram cada um na sua casa, cada sábado um indo para a casa do outro. “...que seja infinito enquanto dure.” - VINÍCIUS DE MORAES. F I M
Copyright ATHINGANOI © 2017
Todos os direitos reservados.
Este trabalho já foi visitado 14 vezes.

ENVIE este trabalho para um(a) amigo(a). ESCREVA para ATHINGANOI.

Comentários dos leitores

Acho que no cinema e no teatro era um final de semana anual, somente. Enfim, a cada sábado, casa um na sua casa /e cidades distantes/ é o ideal. Parabéns pela "sugestão". Parabéns!

Postado por lucia maria em 03-09-2017

COMENTE ESTE TRABALHO, DIZENDO QUAL FOI A IMPRESSÃO QUE ELE LHE CAUSOU.





AJUDE-NOS a manter o bom nível deste portal!

Se você achou que este texto é ofensivo, imoral ou que fere
a nossa POLÍTICA DE USO, por favor, AVISE-NOS!




Autores & Leitores
  • Copyright A&L © 2005-2013
  • Todos os direitos reservados.